Provérbios do mês de Janeiro

Por sugestão dos alunos da nossa turma, cá vai a publicação de alguns provérbios do mês de Janeiro enviados pelos alunos:

A pescada de Janeiro vale um carneiro.

Vinho verde em Janeiro, é mortalha no telheiro.

Jéssica

Da flor de Janeiro, ninguém enche o celeiro.

Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a chorar, se vires nevar, põe-te a cantar.

Goraz de Janeiro vale dinheiro.

Janeiro fora, cresce uma hora.

Não há luar como o de Janeiro nem amor como o primeiro.

Em Janeiro saltinho de carneiro.

Rafael

        A Pescada de Janeiro, vale um carneiro.

        Aproveite Fevereiro quem folgou em Janeiro.

        Calças brancas em Janeiro, sinal de pouco dinheiro.

        Cava fundo em Novembro para plantares em Janeiro.

        Chuva em Janeiro e não frio, dá riqueza no estio.

        Comer laranjas em Janeiro, é dar que fazer ao coveiro.

        Da flor de Janeiro, ninguém enche o celeiro.

        Dezembro com Junho ao desafio, traz Janeiro frio.

        Em Janeiro saltinho de carneiro.

        Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a chorar, se vires nevar, põe-te a cantar.

        Em Janeiro uma hora por inteiro e, quem bem olhar, hora e meia há-de achar.

        Em Janeiro, cada Ovelha com seu Cordeiro.

        Em Janeiro, nem Galgo lebreiro, nem Açor perdigueiro.

        Em Janeiro, seca a Ovelha no fumeiro.

        Em Janeiro, sete capelos e um sombreiro.

        Em Janeiro, um Porco ao sol e outro ao fumeiro.

        Goraz de Janeiro vale dinheiro.

        Janeiro fora, cresce uma hora.

        Janeiro geoso e Fevereiro chuvoso fazem o ano formoso.

        Janeiro molhado, se não cria o pão, cria o gado.

        Janeiro molhado, se não é bom para o pão, não é mau para o gado.

        Janeiro quente, traz o Diabo no ventre.

        Janeiro tem uma hora por inteiro.

        Luar de Janeiro não tem parceiro; mas lá vem o de Agosto que lhe dá no rosto.

        Não há luar como o de Janeiro nem amor como o primeiro.

        No minguante de Janeiro, corta o madeiro.

        O mês de Agosto será gaiteiro, se for bonito o 1º de Janeiro.

        Pintainho de Janeiro, vai com a mãe ao poleiro.

        Quem em Janeiro lavrar, tem sete pães para o jantar.

        Sapato branco em Janeiro é sinal de pouco dinheiro.

        Se o sapo canta em Janeiro, guarda a palha no sendeiro.

        Se queres ser bom alheiro, planta alhos em Janeiro.

        Se queres ser bom milheiro, faz o alqueire em Janeiro.

        Seda em Janeiro, ou fantasia ou falta de dinheiro.

Verdura de Janeiro, não vai a palheiro.

Leonardo Bastos

        Leonardo Bastos

Fico a aguardar mais provérbios. Podem enviar-me por email ou entregar-me escrito num pedacinho de papel.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s