A minha casinha

   No âmbito do estudo da obra “Poemas da mentira e da Verdade” de Luísa Ducla Soares foi feita a proposta aos alunos de criarem um poema tal como a D. Luísa fez sobre “A minha casinha”. Eis alguns trabalhos:

 

 

Fiz uma casinha  
De alimentos
Não fiz casinhas
Fiz apartamentos
 
O apartamento
Era uma enguia
Estava ao lado
De uma via
 
A via
Era uma sardinha
ela tornou-se
 Minha amiguinha

 Pedro Azevedo

 A minha casinha
Minha e só minha
Muito lindinha
É como uma rainha.
Na minha casinha
Come-se pão.
E muita sopinha
Tudo é feito com coração. 
Leonardo Bastos

 

 Era uma vez

 uma casinha

muito fofinha
e linda.
 
Era feita
de algodão
e o telhado
de pão.

 Francisco Oliveira

 A casinha
é só minha
é lindinha
como uma borboletinha.
 
A minha Casinha
é gulosinha
quem a adora
é a mãezinha.
 
A minha casinha
é lindinha
ela também é
muito fofinha.
   
Pedro Marques

A minha casinha
é de chocolate
pus-lhe um rebuçado
e mais um tomate.
 
 O telhado de algodão
umas gomas
com cobertura
de limão.
 
  
 Eduardo Monteiro
  
De gomas e rebuçado
Fiz a minha casinha
Tinha um ar muito engraçado
Além de ser muito docinha.
 
Como sou guloso e papão
De bolachas, foram feitas as janelas
Com caramelo fiz o portão
Para deliciosas lambidelas
Tomás Almeida
Tenho uma casinha
feito de gelo
tapei-a por cima
com massa cotovelo
Pus-lhe uma janela
de couve-flor
pus-lhe uma porta
com muito amor.
Ana Beatriz Silva

 

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s